segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

navega vida

sentimento sentido
não esquecido
não banido pelo cotidiano
sem engano permanece
cresce na árdua luta
disputa espaço
faz jeito
meio sem jeito por vezes
presa não mais alma fica
acredita na hora
embora antigo sabor
dor de sentado ficar
sem ter como andar...

hoje tempo outro
revolto mar
infinito ar
navega vida...

Nenhum comentário: