terça-feira, 29 de dezembro de 2015

no seu tempo

olho minha história
tento entender
já quase nada me pergunto
mas...insisto...
assunto internamente
somente
tento me compreender...

estranhos parecem
abordagem
sentir
proceder
fico ainda a me perguntar...

sinto saber
interna profundeza a dizer
não precisas questionar
no seu tempo tudo há de se revelar...

hoje é agora... dança...

não me faças sombra
entenda
isso nada importa
interna visão desperta
alerta sentido
vivo
tranquilo caminho
sozinho significa acompanhado...

alma voa
infinito céu não confunde
enriquece certeza
beleza não se refugia
espírito irradia inegável esperança
hoje é agora...
dança...

domingo, 27 de dezembro de 2015

sonho ao meio dia

natureza interna revolta
entranhas de sentimentos
profundos sentires
brotados
encontrados...

subi montanha
naveguei céus
voei no arco íris
descortinei azul entre folhas avermelhadas
encarnadas de vida vivida...

vento norte fustigou
revolveu pó
arejou o só em compasso
regaço de abençoado assombro
ombro em concerto de lava fervente
passo da dança semente...

agora se faz saudade
ontem incredulidade
moveu-se nau ancorada
sopro arde em segredo
venta vento de inquebrantável crença
presença de pura magia
ao céu da poesia...

não mais nega chama
ama vida que te anuncia
viaja profundo da alma
recolhe pureza de sentir
joga pedra na superfície cristalina
crispa chão em onda
assombra ventania
descabela alma
vive sonho ao meio dia...




sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

esperança sempre presente

não andarei por estradas sombrias
meu espírito ama a luz...

não ouvirei mentirosas falas
meu espírito ama a verdade...

não contarei com falsos amigos
meu espírito ama a clara amizade...

não cantarei com aqueles que não entendem a canção
não olharei nos olhos da hipocrisia
não chorarei pela falsidade...

dançarei à luz das estrelas
falarei ao ouvido dos anjos
beberei o vinho da alegria pura
celebrarei a vitória cotidiana
amarei o amor companheiro
viverei na construção da vida de verdade...

porque 2015 se esvai
mas vai feliz
vai aprendiz
deixa rastro de iluminação
pra esperança sempre presente...



segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

noite dia se mostra

                                                                                 photo by maude poesia

                                                                           

longe para encontrar-se
definir rumo
acertar passo
conhecer-se
saber-se primeira
chegar mais longe ainda
interno caminho da alma...

nuvens de algodão
céu cinzento
céu de tempestade
acima estrelas se fazem reluzentes
pisca asa
brasa no coração...

no caminho escolhido
tudo faz sentido
tudo significa
alma bendiz...acredita...

brilham... reluzem...
inocentemente se fazem
diversas paisagens
noite dia se mostra...

reflexões se multiplicam
milhas percorridas
olhar quer descrer
alma profundamente quer saber...

mar da vontade desperta

longa bagagem se apequena
poema se escreve no ar
fora desconforto
fora desgosto
fora toda tristeza...

lugares externos
amplos internos olhares
longos internos sorrisos
incontidas emoções...

sentido de viver se aprofunda
crescem alegria
satisfação
compreensão...
leveza
flexibilidade
mar da vontade desperta...



navega vida

sentimento sentido
não esquecido
não banido pelo cotidiano
sem engano permanece
cresce na árdua luta
disputa espaço
faz jeito
meio sem jeito por vezes
presa não mais alma fica
acredita na hora
embora antigo sabor
dor de sentado ficar
sem ter como andar...

hoje tempo outro
revolto mar
infinito ar
navega vida...

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

magia do amor

desde quarto interno
desde inverno do tempo
desde mais puro sentir
desde primavera da alma
desde chama do olhar
desde sereno andar...

desde firmamento
desde vento
sul... ou norte aprendido...
desde ouvido
desde boca
desde intenção...

magia do amor se faz
se concretiza
se infinitiza...

energia do amor

aprendo energia do amor
enxergo ínfima flor
profundo o olhar do cão...

não ao mal dimensionado
na pequenez da ação
na fuga
na revolta
coração atrás da porta...

enviesada
oculta intenção
não abençoa
atordoa...

final de ciclo
percepção agranda
invenção da alegria permanece
agradece alma inquieta
passos em alerta
desperta...