domingo, 19 de julho de 2015

desobscuro começo

procuro-me
dentro de mim
fora assim
com lua cheia
com sol a pino
coração menino
vida urgente
mente demente
tudo completamente...

completamente equivocada
exaustivamente na estrada
fartamente sabido
fisionomia festiva permite
invasão...

adormecida acorda
inspira
conspiram botões
inventam sermões
tudo por uma causa...

além do jardim flutua paisagem
mixagem de ilusões
expectativas
furtivas lembranças
incansáveis
desdobram-se em cuidados...

enganos escorrem pela face
salgam ações
desfazem-nas
refazem-nas
em permanente desdobrar
constante sangrar...

tormento da alma
acompanha o dia
não há ventania
haverá momento ensolarado
de angústias afastado
em cada dobra do tempo
no avesso
desobscuro começo...




Nenhum comentário: