terça-feira, 12 de maio de 2015

mistérios

ando
maio adentro
não temo
não lastimo
desvendo mistérios de mim...

olho céu azulado
lindo celeste amado
folhas se evadem
invadem lugares
sobrevoam quintais...

chuva docemente chega
fortalece crer
enobrece querer
lava poeira da estrada
encharca mente de ousadia
celebra natureza mistérios sem fim...

rego sonhos destemidos
encorajo esforço
torço
desbravo mistérios assim...

Nenhum comentário: