terça-feira, 29 de dezembro de 2015

no seu tempo

olho minha história
tento entender
já quase nada me pergunto
mas...insisto...
assunto internamente
somente
tento me compreender...

estranhos parecem
abordagem
sentir
proceder
fico ainda a me perguntar...

sinto saber
interna profundeza a dizer
não precisas questionar
no seu tempo tudo há de se revelar...

hoje é agora... dança...

não me faças sombra
entenda
isso nada importa
interna visão desperta
alerta sentido
vivo
tranquilo caminho
sozinho significa acompanhado...

alma voa
infinito céu não confunde
enriquece certeza
beleza não se refugia
espírito irradia inegável esperança
hoje é agora...
dança...

domingo, 27 de dezembro de 2015

sonho ao meio dia

natureza interna revolta
entranhas de sentimentos
profundos sentires
brotados
encontrados...

subi montanha
naveguei céus
voei no arco íris
descortinei azul entre folhas avermelhadas
encarnadas de vida vivida...

vento norte fustigou
revolveu pó
arejou o só em compasso
regaço de abençoado assombro
ombro em concerto de lava fervente
passo da dança semente...

agora se faz saudade
ontem incredulidade
moveu-se nau ancorada
sopro arde em segredo
venta vento de inquebrantável crença
presença de pura magia
ao céu da poesia...

não mais nega chama
ama vida que te anuncia
viaja profundo da alma
recolhe pureza de sentir
joga pedra na superfície cristalina
crispa chão em onda
assombra ventania
descabela alma
vive sonho ao meio dia...




sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

esperança sempre presente

não andarei por estradas sombrias
meu espírito ama a luz...

não ouvirei mentirosas falas
meu espírito ama a verdade...

não contarei com falsos amigos
meu espírito ama a clara amizade...

não cantarei com aqueles que não entendem a canção
não olharei nos olhos da hipocrisia
não chorarei pela falsidade...

dançarei à luz das estrelas
falarei ao ouvido dos anjos
beberei o vinho da alegria pura
celebrarei a vitória cotidiana
amarei o amor companheiro
viverei na construção da vida de verdade...

porque 2015 se esvai
mas vai feliz
vai aprendiz
deixa rastro de iluminação
pra esperança sempre presente...



segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

noite dia se mostra

                                                                                 photo by maude poesia

                                                                           

longe para encontrar-se
definir rumo
acertar passo
conhecer-se
saber-se primeira
chegar mais longe ainda
interno caminho da alma...

nuvens de algodão
céu cinzento
céu de tempestade
acima estrelas se fazem reluzentes
pisca asa
brasa no coração...

no caminho escolhido
tudo faz sentido
tudo significa
alma bendiz...acredita...

brilham... reluzem...
inocentemente se fazem
diversas paisagens
noite dia se mostra...

reflexões se multiplicam
milhas percorridas
olhar quer descrer
alma profundamente quer saber...

mar da vontade desperta

longa bagagem se apequena
poema se escreve no ar
fora desconforto
fora desgosto
fora toda tristeza...

lugares externos
amplos internos olhares
longos internos sorrisos
incontidas emoções...

sentido de viver se aprofunda
crescem alegria
satisfação
compreensão...
leveza
flexibilidade
mar da vontade desperta...



navega vida

sentimento sentido
não esquecido
não banido pelo cotidiano
sem engano permanece
cresce na árdua luta
disputa espaço
faz jeito
meio sem jeito por vezes
presa não mais alma fica
acredita na hora
embora antigo sabor
dor de sentado ficar
sem ter como andar...

hoje tempo outro
revolto mar
infinito ar
navega vida...

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

magia do amor

desde quarto interno
desde inverno do tempo
desde mais puro sentir
desde primavera da alma
desde chama do olhar
desde sereno andar...

desde firmamento
desde vento
sul... ou norte aprendido...
desde ouvido
desde boca
desde intenção...

magia do amor se faz
se concretiza
se infinitiza...

energia do amor

aprendo energia do amor
enxergo ínfima flor
profundo o olhar do cão...

não ao mal dimensionado
na pequenez da ação
na fuga
na revolta
coração atrás da porta...

enviesada
oculta intenção
não abençoa
atordoa...

final de ciclo
percepção agranda
invenção da alegria permanece
agradece alma inquieta
passos em alerta
desperta...


sexta-feira, 27 de novembro de 2015

my thanksgiving

                                                                              photo by maude poesia

my thanksgiving to the universe
heart in peace
mind in illumination
magic feelings...

chanting in gratitude
walking with hope
growing in comprehension
flying for more
wishing for ever love...


terça-feira, 24 de novembro de 2015

bailarina da nova madrugada

atrás da cortina
não se deixa visualizar ainda
bailarina da nova madrugada...

alma espreita por entre nuvens
sopro ao ouvido se faz
tremem corpo e olhar...

primavera na alma
outono na janela
vento norte gela em evoluções...

sentimentos inundam corações
iluminam novos caminhos
segredam... anunciam... abraçam...

incontida felicidade

antigo tempo aos poucos se mostra
lugar se deixa visualizar
estrelas são outras
sentimento de saudade
invade
chega de leve aos raios de sol
depois do chuvisco da manhã...

irrequieto espírito
alma esvoaça
abraça a lua iluminada
no caminho de surpresas
belezas
elegância nos modos
como dizia vovó...

folhas dançam outonais melodias
deixam-se levar
breve declinar a outro plano leva
não é treva
apenas outra luz...

universo de idiomas
de faces
de sorrisos
de vestes culturais
misturam-se
ouvem-se
dialogam em olhares
ares de saberes vários
cruzam-se
somam-se
abdicam das diferenças
todos são um
no mágico recreio
anseio nenhum
apenas incontida felicidade...

domingo, 15 de novembro de 2015

magia pura

                                          image of Maine Monument in Central Park West - NYC- photo by maude poesia



lentamente
pacientemente
sal da terra em mel se faz
do chão se eleva
alcança céu o olhar...

vagarosamente
esperançosamente
suor na testa
mão a amassar o pão
da vida a estender-se em rio à frente...

incansavelmente
silenciosamente
a maquinar entre dúvidas e soluções
pé na lama
sol na alma
sem perguntas
só determinações...

meio do dia canta
intenta
inventa
sabor de luta e idealizações...

tarde do dia anda
não tarde ainda
ressurge
vida
magia pura
loucura de ser aprendiz
de sentir leve... feliz...


sábado, 7 de novembro de 2015

sentimentos - in New York City

                                                                    NYCity - photo by maude poesia



sentimentos...
nunca antes sentidos
desconhecidos...

sentimentos...
escondidos
adormecidos
enjaulados
enclausurados
contidos,,,

sentimentos...
despertos
libertos
abertos
abençoados
bem-vindos
anunciados
reencontrados...

sentimentos...
de inteira vida
ou de várias
de outras
sabidas
ou desconhecidas...

sentimentos...
de emoção
de gratidão
de comemoração
de conquista
de iluminação...

sentimentos...
de sabor
de som
de cor
de alegria
de ousadia
de valentia...

sentimentos...
de ausência de preconceito
de design perfeito
de coreografia apurada
de elegância refinada...

sentimentos...
de constatação
de louvação
de ampla e profunda paixão
pra sempre em meu coração...

thanks New York City
for your kindness
for your art
for your feelings
for your passion
for your lesson...

love u forever...




quinta-feira, 29 de outubro de 2015

manhã no central park

                                                                                Central Park, NYC - photos by maude poesia


sopra vento norte
forte
corpo arrepia
alma entontece...

folhas entardecem
amarelecidas
encarnadas
envelhecidas
dançam...

outono abençoado
gera interna primavera
fresca manhã no central park...




segunda-feira, 12 de outubro de 2015

ser... tão somente...

coração acelera
breve tempo de espera
primavera canta
manhã se levanta
outono da alma
se espanta
se encanta...

descrer
depressa crer
entristecer
depressa saber
alegria presente
coração adolescente
vida à frente...

porque lá fora um oceano
aqui dentro um plano
ser... tão somente...


quarta-feira, 7 de outubro de 2015

autumn in spring heart


                                                                               image of Central Park in NYC


told you once
wait for me in autumn
autumn in spring heart...

time embraces time
time of belief
of being first
of living awaked dream
of looking inside
of walking outside
and see
and be...

told you once
wait for me in autumn
autumn in spring heart...



sábado, 3 de outubro de 2015

venta vento juvenil

venta vento sobranceiro
acaso assim não é...

venta na adversidade
vento de toda verdade
vento inunda cidade
escabela pensamento
venta um pé de vento...

vento de sabedoria feito
leva longe preconceito
varre dor de cotovelo
de vida inútil
sem gelo...

venta vento sabor pitanga
comida em cima do pé
butiá e carocinho
guardado com tanto apreço
endereço infantil
lá pras bandas de bagé...

venta vento de saudade
vento de toda vontade
devagar
ou sobranceiro
outonal
ou primaveril
venta vento juvenil...

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

dicotomia e energia

não hei de querer
compreender
aprender porém
convém...

aprender a compreender
inevitável
aprender a crescer
saudável...

etapas
não dificuldades
superadas
novo desafio trazem...

etapas da viagem
ao infinito interno
céu
inferno...

dicotomia posta
arbítrio na escolha
energia lançada
caracteriza estrada...

fundo do olhar

um dia tristeza havia
no fundo do olhar...

desentendida ali ficava
morava em todo lugar...

tempo passou
ali permaneceu...

cresceu na certeza
já pus mesa...

aos poucos... devagar
nova estação a reinar...

desabitou nevoeiro
lentamente vento soprou...

olhar clareou
alma alegrou por inteiro...

do fundo do olhar
para a profundeza do mar...

por certo anjos tocaram
sinfonia radical...

sonoridade... clareza...
boniteza de alma...

suavidade... afetividade...
fé... dedicação...

não são por certo
substantivos abstratos...

agradecida na substantivação
na oração cotidiana...

na claridade da concretude
corpo e alma em juventude...


na primavera outono

na primavera outono
de mim
de sim à vida...

na primavera outono
de encontro
de olhar interno
de sentido
de libertação...

na primavera outono
de viagem ao mais profundo
da alma
do coração...



quarta-feira, 2 de setembro de 2015

nos braços do sonho

nos braços do sonho adormeci
cresci
lutei
fiz
ganhei
perdi
chorei
amei
acalentei
compreendi...

nos braços do sonho raízes lancei
abracei tempo de espera
cingi cintura da perseverança
lutei batalhas severas
sufoquei nó da garganta...

então... gritei
bradei enlouquecida
sim... eu vivo
eu me amo
eu amo a vida...

nos braços do sonho agradeci
se chorei... não mais sei...
certo lutei
conquistei
venci...

domingo, 30 de agosto de 2015

na dificuldade cresço

na dificuldade cresço...
ao lado quase imperceptível
força companheira
não pela vez primeira
faz sopro ao ouvido...

obstáculo à frente
revés se mostra
no caminho se posta
desafia
assombra
fuga proposta...

incentivo fortemente surge
urge ouvi-lo
não estás só
tens a força necessária
tua é esta batalha...

à superação... então...
dedicação

trabalho
ingredientes necessários...

por fim... agradeço
assim... outra vez cresço...

salve... universo
salve... celestial bênção
salve... energia enviada
em dobro compartilhada...

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

ao pé da porta do dia

calma da tarde
lugar de repouso
entendimento da hora...

doce oração antecede crepúsculo
tempo de encontro
afeto compartilhado...

inspirar profundo
inunda alma em energia
sadia morada...

ontem ventou
ventania antecede primavera
tempo de espera...

vento traz sabedoria oculta
desvendar conheceres
mistérios não revelados...

percorro meu hoje
desdobro diária dobra do tempo
encontro minha alma sentada
ao pé da porta do dia
hoje sem ventania...



quarta-feira, 19 de agosto de 2015

outono da vida... primavera de viver...

arte da vida
arte de viver...

outono da vida
primavera de viver...

sonho acalentado
sonho realizado...

tristeza chegada
em alegria transformada...

ao pé do dia chorei
ao fim da tarde compreendi...

príncipe se mostra sapo
bruxa tem bom coração
boniteza revela podridão
na alma beleza... então...

felicidade não é utopia
de alegria cotidiana
alma não se engana
assim a arte da vida...






sábado, 15 de agosto de 2015

saudável

saudável o silêncio
a amizade pura
aquela antiga guardada
no fundo do coração...

saudável a ternura
a alegria sem reservas
a manhã sempre desperta
o abraço que energiza
a solidão que fertiliza
a fé... a compreensão...

saudável a certeza
do caminho a escolher
ausente lamento
distante desprazer...

saudável vontade de crescer
de ver o ainda invisível
de saber-se no universo
parte no infinito
presença no absoluto...


sábado, 8 de agosto de 2015

bendito não verbo

bendito não verbo
calado entendimento
interno amparo
desamparo persistente...

bendito inverno da alma
introspecção de calmaria
compreensão da partida
sentido da vida...

bendita incapacidade
palavra mortificada
consentimento de mordaça
escolha de estrada baça...

bendita dificuldade
desafio na luta insana
não engana fisionomia
luta de valentia...

minguante na desperta manhã
mostra tenaz decisão
depois de todos os quartos
brilha sempre céu em clarão...



domingo, 19 de julho de 2015

desobscuro começo

procuro-me
dentro de mim
fora assim
com lua cheia
com sol a pino
coração menino
vida urgente
mente demente
tudo completamente...

completamente equivocada
exaustivamente na estrada
fartamente sabido
fisionomia festiva permite
invasão...

adormecida acorda
inspira
conspiram botões
inventam sermões
tudo por uma causa...

além do jardim flutua paisagem
mixagem de ilusões
expectativas
furtivas lembranças
incansáveis
desdobram-se em cuidados...

enganos escorrem pela face
salgam ações
desfazem-nas
refazem-nas
em permanente desdobrar
constante sangrar...

tormento da alma
acompanha o dia
não há ventania
haverá momento ensolarado
de angústias afastado
em cada dobra do tempo
no avesso
desobscuro começo...




eterna sinfonia

                                                                               photo by maude poesia


nova alvorada encontrará
mente clara
corpo de delicada leveza...

clareza trazida na tormenta
anuncia...

ribombos
relâmpagos
chuva continuada
limpeza generalizada...

noite de pesares
amanhecer de alegrias...

ir e vir traz sabedoria
noite e dia
eterna sinfonia...    


sábado, 18 de julho de 2015

on the road - IV

...and my bag is light
with nothing to show to people...

love is not hard to carry
lightly fits in the heart...

on the road - III

seems to me
will always ask for justice...

hard to live in peace
being in charge of the others bag...

sorry
take what belongs to you
in my road the only bag is mine...

on the road - II

sometimes maude is sad
hard to be on the road
solving problems
wanting end of troubles
facing
embracing
at least not still dead...

on the road

on the road we pray
say the words we can
have dreams
cry
try to understand
many things althought
we will never comprehend...

sexta-feira, 17 de julho de 2015

solene gargalhada

criança chuta pedras do caminho
desafia alegre
divertidamente
estrada à frente...

alma criança sabe
adversidade esmorece
ante solene gargalhada...

doce claridade

                                                                             
pingos de chuva invernal
lavam almas
mentes
telhados
ontem cansados
renovados na bênção da madrugada fria...

vazia escuridão se vai
doce claridade canta o dia...


domingo, 21 de junho de 2015

inverno do tempo

fria noite da alma se esconde
na maior noite do ano
dia amanhece devagar
a catar nuvens debochadas
obesas de nebulosidade...

na estrada sol abençoa
ousa a luz iluminar as faces
disfarces caem assim
antes do meio-dia...

na visão morna transborda
desembaça céu interno
inverno do tempo
primavera da vida...

sábado, 6 de junho de 2015

sapos não cantam no banhado

distante trovoada
chuva continuada
sapos não cantam no banhado
guardado sentimento
no conforto da casa
sono sagrado
inverno invernado
menina lembrança
trança tempo
suaviza momento...

noite de dia assustado
aninha silenciosa no longe da tormenta
não inventa
não lamenta
persiste
assiste
ao ribombar de corações atormentados...

alma germina na luz da madrugada
manhã desassombrada
calmo tecer de mágica ousadia
saúda amanhecente dia...


quinta-feira, 21 de maio de 2015

expressão de fera

alma incendeia
desafio à frente
urgente ação
entendimento...

salga face
emudece fala
sala em rodopio
coração vazio...

parar
desistir
assistir dificuldade crescer...

não
vida requer esforço
esboço apenas não serve
guerra
boa guerra
na face expressão de fera...

terça-feira, 12 de maio de 2015

mistérios

ando
maio adentro
não temo
não lastimo
desvendo mistérios de mim...

olho céu azulado
lindo celeste amado
folhas se evadem
invadem lugares
sobrevoam quintais...

chuva docemente chega
fortalece crer
enobrece querer
lava poeira da estrada
encharca mente de ousadia
celebra natureza mistérios sem fim...

rego sonhos destemidos
encorajo esforço
torço
desbravo mistérios assim...

quarta-feira, 29 de abril de 2015

certeza de abril

um pouquinho mais
abril se vai
no tempo...

leva alegria
ousadia
certeza
vida tem dores
tem sabores
tem perfume
tem rumores
mas vida não fica presa...

silencio

silencio
a escutar internas palavras...

silencio
a orar na escolha...

silencio
no caminho
no doce amargo da fatia
na vida que sempre inicia...

silencio
na percepção da leveza
na doçura do olhar
no mudo abraço
no afeto não dito
no infinito na palma da mão
no brotar da semente
na gratidão presente...

domingo, 26 de abril de 2015

ampla luz desfaz escuridão

indizível energia
inexplicável força
inefável vontade
inarrável quietude
inexprimível contentamento
intraduzível entendimento...

imagens relegadas
palavras não revelam profundo sentido
entrelaçam-se na esperança de decifrar
de verdadeiramente descortinar poder
a nós legado
a nós concedido
por nós negado
por nós desconhecido...

ampla luz desfaz escuridão
basta desaferrolhar velha fechadura
do desentendimento
da descrença
dar liberdade ao abraço infinito
à sabedoria
à simples alegria...

sexta-feira, 24 de abril de 2015

simplicidade abraça momento

simplicidade teima
amplia morada
aprofunda sentido
do verbo
da ação
do viver de significado...

simplicidade abraça momento
vivo
presente
pra além do tempo...

em vão amarguras
mágoas
descrenças
orgulhos
desavenças...

simplicidade abraça momento
enlaçados geram força
no silêncio
na verdade em movimento...

terça-feira, 21 de abril de 2015

minuano desadormecido

aos poucos
em disfarce sopra...

não quer assustar
apenas brinca de refrescar...

no céu azulmente lindo
nuvens cavalgam desejos...

bocejo de tarde iniciada
abandono de feriado...

leve arrepio
sabor de tempo mudado...

gato enrolado
espia movimento...

leitura mostra sentido
minuano desadormecido...


sábado, 18 de abril de 2015

frescor de outono

teimo não crer
pé fica gelado
frescor de outono
lua nova em noite de chuva
hoje dia ensolarado...

azul...azul a cobrir-me
de céu
manto inefável
brinca de doce esperança
embalo emocionado...

bendito em claridade
momento de concretude
atitude em movimento
na poesia sentimento...





quinta-feira, 16 de abril de 2015

alto abril

alto abril
tempos de colheita
espreita o sol
nubla o dia
tardia
ainda assim
mostra-se face
no meio da ventania...

da alma a luz
da vontade a esperança
na dança ampla em movimento
sedenta força concretiza o traço
no abraço
aquece a tarde fria..

segunda-feira, 30 de março de 2015

estrela do mar

alva figura se mostra
apenas raia a manhã
assim que a identifico
não canso de agradecer...

estrela da madrugada
sorriso de olhar marinho
encoraja desde o princípio
alenta corpo e espírito...

coração a trouxe aqui
na doce manhã chuvosa
saudade de seu abraço
a traz assim amorosa...

salve estrela do mar
salve yemanjá
salve oxum
salve ogum
salve xangô
salve oxalá...

domingo, 29 de março de 2015

ao frescor do outono

maude sorri
brisa no rosto
roupas embalam no varal
tal sinfonia
em leve balanço rodopiam...

sussurro ao ouvido
não despercebido
da folha em muxoxo
ao frescor do outono
doce abandono...

sol aparece com preguiça
desperdiça vontade
sonolência habita quintal
no embalo da manhã desigual...

sábado, 28 de março de 2015

ao infinitamente azul em sinfonia

ao sol de março
ainda mais um pouco
à amena sintonia
à serena lembrança
ao sopro agora suave
à aragem da manhã cerrada
ao aquecer da tarde
ao retorno da sopa de legumes
aos dourados biscoitos
ao perfume da arruda intrometida
à alegria de viver a vida
ao infinitamente azul em sinfonia...

minuano recorrente

não gritarei
mas quisera
dizer-me agradecida
ação move adiante
sempre ao sopro
do minuano recorrente...

não sem saber
hoje sei
sempre comigo
como um amigo
sopras desde fundo
desde origem
fazes voltas
retornas libertário
imaginário
frio
em assobio
desde pampas da infância...

sentir-te a cada tanto retornado
refaz forças
marca duelos
no mistério de ser
saber-se por aqui
a pé
ou a cavalo...

na luta à frente
ao sol
à chuva
no vazio
no apagado
encontro-te
passo a passo
minuano recorrente...


de abril

de abril ouço rumores
à porta batem esquecidos cheiros
brisa suave sopra aos ouvidos
emoções tantas balançam
desde fundo do tempo conhecido...

abril mexe comigo
muitos os sentidos
de nascer
de casar
de parir
de ver nascer
de comemorar...

de abril tantos sonhos
estradas de frio
deixaram vazio...

de abril mudança do tempo
chegada de outro momento...

de abril saudade
verdade escancarada
face salgada...

de abril senso ampliado
ação no caminho
ninho de luz
face de sorriso
de abril meu paraíso...

ampla serenidade

calam-se vozes internas de tristeza
cultivá-las seria dar-lhes amplitude
melhor dar olhos
boca
ouvidos
à energia iluminada de sentidos...

faz-se manhã na tarde de claridade
florescem lírios
dálias
margaridas
alma florida no suave colorido
brinca comigo em ampla serenidade...

quarta-feira, 18 de março de 2015

outonal figura

                                                                                                      photo by maude poesia


outono chega no acalanto em brisa
leve frescor matinal anima
intenso azul do céu afofa
em brancas nuvens firmamento acima...

sereno perceber envolve a tarde
do dia
da vida desadormecida
parida nau de pura consciência
comemora do entendimento feliz ciência...

exposta ainda ao forte sol queima carne
descortinado palco
na trama de aparente enredo
chega sossego
próprio ao fim do dia...

salve bênção de outonal figura
gestação pura abre ventre
cria consciente
surge na luz
pra iluminar definitivamente o dia...

terça-feira, 17 de março de 2015

estranhamento e luz

estranhamento
entendimento do desentendido
aceitação do quase inaceitável
ou do antes nunca percebido...

da profundeza do ser dor deságua
salgada se faz sabor à mostra
não é mágoa
simplesmente dor doída
chega ao outono da vida...

amplo azul também se faz presente
no quase dormente anoitecer em chamas
não clama alma
apenas silencia
na magia da bênção
noite passa
na madrugada chega em luz novo dia...

domingo, 15 de março de 2015

não entenderei tudo

                                                                               photo by maude poesia


não entenderei tudo
humano anseio
infantil desejo
alheio conhecimento
mistério de si
junta-se ao cotidiano
empurra consciência
desabrocha em nova percepção...

assombram-se mente
coração
sentimentos desconectados
desamparados da certeza
ampliam-se outros saberes
inesperados
desesperados
inoportunos tantas vezes...

em volta crescem em bênçãos
sementes de tristeza florescida
enfeitam as salas
perfumam os quartos
sabiamente mudam na ventania...


sábado, 14 de março de 2015

ocupo minhas horas

                                                                             photo by maude poesia


ocupo minhas horas na serena ventura
de viver por paixão simplesmente
de tremer diante da alegria exposta
profundamente emocionada
em agradecimento
na brisa soprada
no leve vento
no outono da alma de sabor primaveril
no quase abril de tantos sentidos...

ocupo minhas horas em ler-te
saber-te assim em mim
a prover-me energia utilizada
na obra sem autoria
apenas por mim concretizada...

ocupo minhas horas na consciência
de mim
de ti
de nossa trajetória
história antes não entendida
aos poucos desvendada na continuidade
desde o nascer do sol
até o entardecer da vida...

sábado, 7 de março de 2015

da mulher

                                                         my daughter-in-law and my two granddaughters - photo by marília vaz



da mulher sensibilidade
ventre pra gerar vida
braços pra abraçar
seios pra alimentar
colo pra ninar
voz pra acalantar
intenção pra abençoar
incentivo pra crescimento
oração pra nutrir proteção...

da mulher lágrima na face
sorriso de entendimento
acolhida de sinceridade
pensamento agradecido
emoção ao pé do ouvido...

da mulher recôndito abençoado
âmago de plena ventura
iluminação pra além da vida
desconhecimento de amargura
da mulher ampla ternura...


domingo, 1 de março de 2015

maude prefere poesia

maude 
prefere poesia...

maude
não é páreo pra qualquer cavalo...

maude
não se conforma
argumenta
inventa do nada a solução
pede perdão se erra
enfrenta guerra cotidiana...

maude 
não engana
não critica no ar
não navega nau emprestada...

maude
faz tempo está na estrada
se surpreende todo o dia
aprende com valentia...

maude
prefere poesia
arte tem alegria...



menos vulto... mais claridade...

menos vulto
mais claridade
dizia luiza...

vovó de ditos pertinentes
à vida entrelaçados no sentido...

pois... se vens pra avaliar
clareza no lugar...

pois... se vens pra não estar
clareza no lugar...

pois...se vens pra explicar
clareza no lugar...

pois... antes só do que mal acompanhado
também dizia vovó...




sábado, 28 de fevereiro de 2015

grita-me céu de outono

                                              Mercado Público em Pelotas- RS- Brasil  - photo by Marília Vaz                                    

 

grita-me céu de outono
preciso te ouvir
banha-me com tua magia
na manhã levemente fria...

salva-me de mim
abranda-me na insana lida
leva-me ao sabor da outonal brisa
quero ser inteira
quero amanhecer faceira na luz nascente
quero passo em falso
quero abraço do sol na alma
quero ausência de calma...

grita-me céu de outono
preciso te ouvir
banha-me em amplo abandono
antes do derradeiro sono...

ao poente de mim

                                                                              image by ultradownloads.com.br


mesma ação
não gera nova resposta
eu sei
mas não sei agir de outro modo...

urge mudar
preciso olhar
desde outro lugar...

ser mais distante
preciso estar
noutro lugar...

desvincular-me
descomplicar-me
preciso voar...

lançar-me ao oceano
esquecer-me de mim
que me prende
me amordaça
sem graça de não ter graça nenhuma...

preciso perder-me de mim
achar novos conceitos
ou nada encontrar
andar descalça do vazio
pés nus no frio
mente desafogada
pelas calçadas
pelas areias
pelas águas
pelas nuvens de tempestade
pelos tufos de algodão dourado ao poente de mim...



sábado, 14 de fevereiro de 2015

salve... pomba gira


Resultado de imagem para imagem de pomba gira maria padilha
                                                                             imagem de pomba gira da umbanda




aberto coração ao entendimento
sabedoria se faz
presente de vida em harmonia
presente de viver em alegria...

salve... iluminação benfazeja...

salve... compreensão do ritmo da vida...

salve... pomba gira...

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

passagem... mistério de sentido...

fácil dizer te amo
difícil às palavras dar sentido
esquecer hora
calar palavra
ficar junto
ouvir
mesmo se for outra vez a mesma história...

quem me gestou
pariu
cuidou
educou
hoje necessita de acompanhamento
entendimento de suas mazelas
de quase criança tantas vezes...

coração fica pequenininho
tenta entender situação
perde paciência
quer de volta antiga força
antiga determinação...

tempo... senhor da vida...
atua sem cerimônia
revela faces
descobre intenções
cobra cuidados
anuncia passagem...

passagem...
mistério de sentido...

gentilmente

ao ritmo do dia me faço
ou me refaço cotidianamente
envelheço
juventude me surpreende... todavia...
atenta a mente
suave o coração
na canção da batalha
insano não será
o esforço
o esboço
na nuvem entardecente
gentilmente
amanhece sempre o dia...

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

céu de arita

                                                                                                       photo by meioambiente.culturamix.com



dia chega com jeito de outono
frescor desde a madrugada
depois da chuvarada
nuvens soltas
céu infinitamente azul
céu de arita...

amiga amada num janeiro nos deixou
ficaram ensinamentos
exemplo de vida
cabeça erguida
reservo-me o direito de ser mutante
ora... ela mudava... sim...
mirava em volta com olhar felino
atento
feminino
profundamente sereno
maravilhosamente audaz
saudade da amiga querida
saudade de arita...

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

arte do cinzel da lida



                                                                                   www.fotosearch.com.br


desentender entendido
desamar amado
andar ao som do inaudível
preferir claridade
aglomero impede luz...

espaço criado
ou esculpido
na arte do cinzel da lida
no suor do verão posto
no outono imposto
primavera assumida...

fisionomia marcada
mais cicatrizes tem a alma
tudo costurado sem assombro
pintado com pincel de nuvem
brada ao sol nascente
despretensiosa alegria...

fardos não os carrego
mágoas voltaram na contramão
bagagem só contentamento
no coração amplo agradecimento...


velha sabedoria


                                                                               image by stf.jus.br


bailam palavras em dança escolhida
assim vida se faz
figuras na poesia da alma
encontram boca de fala abstrata
retratam sombra de sentir
obscurecem em nada aparente
lacra coração miséria percebida...

infeliz ser atraiçoa
lança fel ao vento
invade sentir alheio
interpreta na maldade eficiente
alegria concreta
poesia aberta
linguagem da alma contente...

riso solto
amplo contentamento
ferem de morte o vil
esconde-se na sombra trazida
mata vida ao redor...

velha sabedoria proclama
lama ao ar
barro no rosto
semeadura de discórdia
colheita de tempestade
justiça se inflama
mil vezes terão próprio mal...

coração se aninha
leveza de alma segreda
alegria cultivada
floresce a cada nova madrugada...

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

sempre nova estrada

                                                      estradas bonitas - galeria - www.chongas.com.br



ordenar sentires desejosos de expressão
dura tarefa
andar feliz caminho adiante
tenaz decisão
entender estupidez dos fazedores de guerra
impossível...

estratégia de manipulação das massas
desprezível
conspiração contra os desprotegidos
ignóbil...

difusão do medo
da incompreensão
da discórdia
do desentendimento
da incapacidade de eficaz leitura de si e do outro
disfarce preferido do opressor de plantão...

caracterizar-se de cordeirinho para roubar direitos ontológicos
variedade de estratégia do despotismo...

a tantos encanta
enfeitiça
incentiva
fundamentado na humana sede de vaidade
de cobiça
de poder...

tristes caminhos
hipócritas sendas
tortuosas estradas
infelizes dias...

enquanto a injustiça andar vestida de anjo
poucos a reconhecerão...

incansável força de luta no entanto se mostra
lucidez se espalha
teimosa semente
elo se expande
inquebrantável sentimento compartilhado
inatingível ao inimigo poder de compreensão
lança profundas raízes nos inocentes corações da sempre nova estrada...



segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

sábia escola da vida

na quietude da tarde
aconchegam-se sentires
coração agradecido
mente alerta
imagens antigas
novas mensagens
sábia escola da vida...

velho amigo diria

conecto-me ao profundo mundo interno
visualizo ínfima florzinha no caminho florescida
ouço trinar da avezinha nos galhos escondida
sinto roçar das asas do beija-flor ao vento
precioso momento...
(foste tocada pelo espírito... velho amigo diria...)

dançam pequeninas personalidades
vaidades domadas
esperanças rebrotadas da chuva
na tarde espiralada em matizes
coração flutua enlevado
branca lua no adormecido sol
agradecido sono
macio lençol...

verão escorre em gotas

da fresca madrugada ao calor da tarde
verão escorre em gotas...

sentir abre caminho
histórias tantas brotam
tão antigas são
tão vivas estão...

no caminho de volta
ajustam codificações
breve colaboração ao momento
no morno vento a tarde vai...



domingo, 4 de janeiro de 2015

entendimento do hoje de cada dia

na mansa aurora de novo ano
velha esperança habita
alma
mente
ação do cotidiano...

ampla paciência
no entendimento do hoje de cada dia...

da velha árvore pendem os ramos...

se anjos de agonia se acercam
tristeza não chega
busco divina presença
dentro de mim...