quarta-feira, 29 de maio de 2013

saudade do poetinha

                                                              Vinicius de Moraes - 1913/1980



na mente os versos do poetinha
de tudo ao meu amor serei atento*
intento
quem sabe
de atentar ao passo da amada
ao compasso de seu coração...

antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto*
intento
quem sabe
de atentar ao quanto
de atenção precisaria
galhardia...

que mesmo em face de maior encanto*
dele se encante mais meu pensamento*
ah... doce poeta
saudade
aquieta tua alma
maior nunca seria
encanto aquém da covardia
que domina
que fascina
que mente
que separa
que silencia...

(* versos de Soneto de Fidelidade de Vinicius de Moraes)

Nenhum comentário: