terça-feira, 16 de abril de 2013

enfeitada de firmamento


                                                                         photo by maude poesia


velhos ensinamentos
tortos
opostos de mim
precisam de arejamento
soltêmo-los ao vento...

aprende-se a calar
a ceder lugar
a não se importar
em não ser o primeiro
o segundo
o terceiro
a rezar pela cartilha embolorada
ela diz nada...

aprende-se a ser educado
sinônimo de sem gosto
há muito sei
não sofrerei desse mal
de avental não vou à cozinha
pura alquimia... pura alquimia...

na feitura do almoço
esboço fazeres
invento viveres
troco
faço
desfaço
ora... bolas...
a cada passo mimo
o próximo
mudanças há pra viver..

escolho
troco
mudo
invento
poema
canção
solução...

anda o dia
cessa o vento
vida arejada
enfeitada de firmamento...

Nenhum comentário: