terça-feira, 2 de abril de 2013

ao sul do mundo

             imagem de satélite de parte da América do Sul à noite - photo by Google maps in www.gazetadopovo.com.br


ao sul do mundo me faço
abraço aurora descabelada
descalça de sombras
alfombras de folhas caídas
invadem outono da vida...

açoite frio de minuano
sopra do pé o engano
sussurros de antepassados
apontam rumo de acerto
pra não precisar conserto...

sou filha... sou mãe... sou avó...
na garganta não tem nó
pra durar por muito tempo
alento de alma bravia
criada ali na coxilha
no rumo dos campos de bagé...

ando em terras já pisadas
por gente de história contada
nos serões em antigos lares
contos de muitos lugares
de homens... mulheres de fé...

atitudes edificantes
lições de coragem falada
gente fazedora da estrada
multiplicaram na espora
fortaleceram na ação
engrandeceram o rincão
nosso legado agora...

não há como ser servil
sem saber o fundamento
valentes herdeiros de chão
não temos só a fachada
lança na terra cravada
fazemos o sul do brasil...

se muitos vão noutro tranco
paciência... já se aprendeu
não importa se poucos somos
levamos adiante o que amamos
sonho...  luta...  semente...

2 comentários:

ruma disse...


Hello, Vera Luiza Vaz.

Lovely and heartwarming your works..
Please enjoy the color of spring.

Thank you for your visit.
I thank for your usual and hearty support.
The prayer for all peace.

Have a good weekend. From Japan, ruma❃

Vera Luiza Vaz disse...

dear Ruma, thanks for your visit and for your nice words.
May Spring be always in our hearts!
Warm hugs!