sexta-feira, 22 de março de 2013

vênus e marte... ontem e hoje...

 “Marte e Vénus”,de 1483, pintada por Sandro Botticelli, encontra-se atualmente na Galeria Nacional, em Londres


de corporal valorização
marte aliena intenção
de vênus pura energia
de espiritual valentia...

assusta-se em desengonço
recolhe-se apressado
cavaleiro mascarado
ao vislumbre de face
de vida de vida marcada...

disposição atrevida
alegria destemida
fé em toda jornada
vênus atarefada
entende a dupla missão
de vida e de expressão...

um dia falou o amigo
amigo de outra amiga
há que ter pressa querida
a aparência desbota
e a valorização sabota...

resposta em voz calou
algoz de estranha opinião
não entende a face presente
face livre... independente...

dias de sol
noites de chuva
neblina cobriu o céu
varreu o vento a rua
escureceu a lua
desnudou copas de árvores
rodou o mundo rodou
a conclusão esquecida
presente na incompreensão
de marte  sem espelho decente
que o faça ver-se de frente...

se marte vê somente corpo
melhor tomar providências
de cirúrgicas plastificações
muitos são os senões
a encobrir externa beleza
se algum dia a teve
no interior nunca floresceu...

vênus em rumo valente
de alegria às vezes descontente
no entanto ao deitar à noite
não há zumbido de açoite
de ilusão...  de opressão...

vênus de cara lavada
de finas vestes trajada
sempre a mesma postura
enquanto marte à procura
da juventude perdida...

atropela anjos na busca
da própria face esquecido
do tempo que não o esqueceu
triste engano o seu...

preconceitos não considerados
anjos e querubins
de outros anjos afins...

velhos viajantes do tempo
sentem de outro sentido
se seu tempo continua bem vivido...




Nenhum comentário: