segunda-feira, 18 de março de 2013

femininas fé e liberdade

                                            flor de maracujá - photo by maude poesia
 

desde antes de alzira
antes de luiza
na brisa
nos fortes ventos
domou intento
rumo de liberdade...

alma de raízes
espírito de lealdade
de fazer sem rodeio
feminina intenção de vida
nunca mantida
em gosto e desgosto tida
com lágrimas
com largas risadas
com determinação
pé no chão
nas estrelas o coração...

sopro ao ouvido
minuano de invernia
leste de sol e verão
enchentes e amenos dias
coragem de alegria...

perdão se assim me repito
grito alto sem freio
rasgo a lei de recato
tenho pé descalço de regras
a elas falso pudor se apega...

companhia de fortes mentores
a eles devo favores
de gratidão
de bênçãos
no cotidiano
sem falso orgulho
sem falácias de merecimento
coração aberto ao vento...

na leitura recém feita
continuidade espera
lá me vou
na lida 
na poesia
na fé de todos os dias...

2 comentários:

Luiz Carlos Vaz disse...

Então abriram!!

Vera Luiza Vaz disse...

Abririram... abrem... uma por vez e, aprendemos, só florescem um dia!!!
Se darão fruto, não sei... mistérios da natureza...
Abraço, mano Vaz!