domingo, 11 de novembro de 2012

assim como as rosas

                                                           photo by maude poesia


no jardim
rosa quase despetala
pétalas mostram vivência
depois ao vento voarão... 

assim como as rosas
pessoas chegam à vida
mostram-se
aprendem
ensinam
partem
hora de ir embora...

hoje vejo a rosa
num tempo de despedida
na partida de outra rosa...

momentos na infância vividos
suave tempo de doçura
trazida no mate servido
com açúcar
com carinho...  

as duas irmãs de meu pai
tia silvana... já falecida
tia belmira... até ontem com vida 
em crianças nos dedicaram
afeto ofertado
a maneiras de titias
abundante em alegrias...

como flores distantes no tempo
perfumaram com encantamento
com fragrância indelével
suas moradas na memória...

agora outra história
no adeus à tia belmira
a lembrança do mate doce
faz menos amarga a partida...

no jardim
novas flores aparecem
outras serenamente envelhecem...

Nenhum comentário: