sexta-feira, 30 de novembro de 2012

aonde vou

                                                       photo by maude poesia


aonde vou
no andar faço caminho
estabeleço lugar pra ser
pra crescer
pra ficar parada
feito estátua
se quiser
se disser me vou
vou
se disser nada
nado...

aonde vou
requisito primeiro
respirar por inteiro
chacoalhar os braços
alcançar as nuvens
numa simples piscadela...

aonde vou
sentinela na vida
coisa estranha
arrebanhar sons
colecionar imagens na memória
contar histórias
ampliar sentido
no vazio ao redor de caras
de falas sem raízes
juízes presos
por laços de seda
enfeitados por fora
por dentro cinza vulcão...

aonde vou
agora quero ficar em mim
pintar o dia com pincel de chuva
nua de preconceitos
perfumar a casa com flor de jasmim...

Nenhum comentário: