domingo, 28 de outubro de 2012

florestinha particular

                                                      photos by maude poesia



não quero agrado
por agradar apenas
nem tato por recato
nem prato vazio
nem ficar sem cobertor no frio...

quero chão com ornamento
de luz iluminado
de flores florescido
de carinho acariciado
de cuidado por prazer
de semear para colher...

não quero guerra
também não quero passividade
quero justiça no mundo inteiro
de janeiro a janeiro...

quero alegria sempre
quero ter cabeça assim um tanto demente
sabor de conquista conquistada
louro de dia vivido
contentamento sorridente
inconsequência na gargalhada
mãos no chão umedecidas
a afofar a terra comovida
em agradecimento permanente...

quero ter minha florestinha particular
andar descalça quando quiser
alimentar-me com parcimônia
me empanturrar de disposição pela vida
de amizade sem cerimônia
na sinceridade gerada...

não quero desmandos
não quero mentiras
quero mente pensante
quero sonho pra concretizar
quero mãos sempre prontas a afagar...

Nenhum comentário: