quinta-feira, 25 de outubro de 2012

avermelhados matizes

                                                photo by maude poesia


desde a fresca madrugada
espera
a balançar na brisa quase gelada

ao céu de azul outonal
em plena primavera...

abre-se enfim
banhada pela luz ensolarada
na cálida manhã abençoada...

já avermelhados matizes
lhe rubram das pétalas as bordas
como a descrever caminhos
por ogum escolhidos
com oxum em conversa
dona desta expressão
há muito em plantação...

salve... mãe...
salve... guerreiro...
saudação sempre adjaz
nas cores
nas escolhas
nas pétalas
nas folhas
quais mantos na ornamentação
da falange em oração...

2 comentários:

SOL da Esteva disse...

Sons, cores e luz de Primavera. O ocaso do Dia e o recolhimento necessários.


Beijos


SOL

Vera Luiza Vaz disse...

Olhar pleno de sensibilidade de poeta!!
Obrigada pelo carinho da visita, amigo Sol!!