segunda-feira, 29 de outubro de 2012

mostro-me


                                                       photo by maude poesia

mostro-me
à luz do dia
ao sol iluminado
ao raio de lua chegado
quando tantos se lamentam
à sombra mortificados...

sou poeticamente
sou idealisticamente
sou concretamente
sou esperançosamente
sou demente de vida
sou no fazer destemida
sou a voz de mim inteira
sou parceira na caminhada
sou apressada
também sou paciente... aprendi...
sou de longe
sou daqui
sou de querer
sou de aprender
sou de amparar
sou de incentivar
não sou de desistir...


adiante
pensamento alerta
disposição
coração
na contraposição
destemida
corajosamente cultivada
voz não se esvai
sai da alma na exposição
à luz
pra sombra se retirar
no próprio engano a tropeçar...

domingo, 28 de outubro de 2012

verdade da pequena flor

                                                       photo by maude poesia

mínima planta
natureza a semeou
regou a chuva
aqueceu o sol
cresce
floresce
encanta em sua pequenez
mais florescerá por certo
disposição à mostra
desde nascimento...

a quem atenção lhe der
qualquer estação a satisfaz
qualquer clima lhe apraz...

encanta-me coragem
bravura
beleza simples
pura afeição à vida
no cumprimento de sua missão...

enquanto muitos se queixam
à menor dificuldade
ficamos com a verdade da pequena flor...


florestinha particular

                                                      photos by maude poesia



não quero agrado
por agradar apenas
nem tato por recato
nem prato vazio
nem ficar sem cobertor no frio...

quero chão com ornamento
de luz iluminado
de flores florescido
de carinho acariciado
de cuidado por prazer
de semear para colher...

não quero guerra
também não quero passividade
quero justiça no mundo inteiro
de janeiro a janeiro...

quero alegria sempre
quero ter cabeça assim um tanto demente
sabor de conquista conquistada
louro de dia vivido
contentamento sorridente
inconsequência na gargalhada
mãos no chão umedecidas
a afofar a terra comovida
em agradecimento permanente...

quero ter minha florestinha particular
andar descalça quando quiser
alimentar-me com parcimônia
me empanturrar de disposição pela vida
de amizade sem cerimônia
na sinceridade gerada...

não quero desmandos
não quero mentiras
quero mente pensante
quero sonho pra concretizar
quero mãos sempre prontas a afagar...

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

eu vou de 13 - poema elitoral




gosto
de ver botões de flores surgindo
mais ainda
quando a natureza as plantou
gosto de ver
cães e gatos dormindo
ao solzinho
ao abrigo
na paz que lhes faz jus ter...

gosto
de saborear fruto do pé colhido
de comer alface com pão e azeite
de usar sorriso como enfeite
de ouvir minhas músicas preferidas
de praticar yôga com alegria
de dançar
de cantar
de brincar
de gargalhar quando bem me apetecer...

gosto
de lembrar sempre de meus amigos queridos
de ouvir amável e doce segredo ao ouvido...

gosto
de ter ideologia política
de receber crítica de cara lavada
de contribuir crendo
fazendo-me participante
grão de areia apenas
mas diferença
na crença de mulher
de bravura herdada
desde as anas terra
na história a enfrentar todas as guerras...

guerras de libertação
de domínio descontente
de fim da escravidão de gente
que há de escolher 
por sua esperança
por sua cabeça
quem melhor lhe apeteça...

gosto
de esperar sempre pela serenidade
após a tempestade
seja ela de desmandos persistentes
de mentiras sobreviventes
de logro que quer sempre reviver
de farsa de encomendada pesquisa eleitoral
disposta a construir curral
de gente que não pensa
de pessoas que justificam
a ganância dos desmandos políticos...


gosto
de estar da vida ao dispor
pra me contrapor às inverdades
pra crer que a educação em pelotas terá lugar
pra desbancar a direita do poder na cidade
pra desmascarar a falsa mudança
pra votar domingo no 13 de novo
13 de lula
13 de dilma 
pra confirmar
povo tem voz
tem vez
tem poder
tem lucidez...

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

avermelhados matizes

                                                photo by maude poesia


desde a fresca madrugada
espera
a balançar na brisa quase gelada

ao céu de azul outonal
em plena primavera...

abre-se enfim
banhada pela luz ensolarada
na cálida manhã abençoada...

já avermelhados matizes
lhe rubram das pétalas as bordas
como a descrever caminhos
por ogum escolhidos
com oxum em conversa
dona desta expressão
há muito em plantação...

salve... mãe...
salve... guerreiro...
saudação sempre adjaz
nas cores
nas escolhas
nas pétalas
nas folhas
quais mantos na ornamentação
da falange em oração...

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

caminho ao sol iluminado

                               imagem de Shiva Nataraja - rei dos bailarinos dança sobre a ignorância

expectativas resultam
em decepção
todavia existem
persistem as boas esperas
alimentam a alma de alegria
como doce sinfonia aos sentidos
como acalanto aos ouvidos...

boa espera acelera contentamento
exacerba gostoso sentir
porvir risonho
no gozo antecipado
abençoada conquista
prevista
desejada
vitória antecipada...

no mantra regozija-se o espírito
escrito na poesia evolui
energiza-se
ornamenta-se de fé
ao pé toda ventura bendita
sopro de vida
afugenta toda maldade
traduz felicidade posta
transposta dificuldade do caminho...

emociona-se coração
no dia a transitar devagar
nas palmas das mãos agradecidas
mente esculpida na esperança
concreta
absoluta
inegável escuta
acompanhamento recebido
assentido
aberta porta
perfumado domínio
caminho ao sol iluminado...

terça-feira, 23 de outubro de 2012

expressão no meio do meu dia


                                                                   photo by maude poesia


na poesia nada se faz
tudo existe
persistem ações
intenções pululam
sentimentos se encorajam
se trajam de pureza
de incerteza se vestem
crescem
amplia-se voz do inconsciente
consciente de ser
à luz das estrelas...

traça-se mar
cria-se via láctea
a bordo da nau
a salvo do mau juízo
preciso não exercitar a letra
ao pé de tudo restrita
aflita na prisão do infinito
sem sangue
sem fé
sem grito...

bendito dom
abençoada intenção
amado sopro de luz
antigo espírito
todo dia avivado
na expressão de compromisso
no sorriso largo
farto riso da esperança
a confortar no desalento
a incentivar a vontade
não por piedade
sim por discernimento...

amplo espectro de luz
invencível torrente de força
pra amar
pra sonhar
pra construir
em tudo
de tudo um pouco
na solene dose de ousadia
expressão no meio do meu dia...

tempo de lindas madrugadas



                        relógio de sol - Praça Coronel Pedro Osório - Pelotas/RS - photo by Pulsar imagens


repetidas ações
cotidiano da vida
sal no feijão
azeite na salada
fermento no pão
cocção do alimento
administração do dia
se repetem
se pedem
se passam
se embaraçam
na linha de um mesmo momento...


tantas ações banais
se tornam iguais
sem importância
na relevãncia do que se leva
quando se parte da terra...

ações repetidas
escravizam
se não lhes damos um jeito
diverso
de trato diante da pequenez
do dia
da vida
do tempo que se esvai
da compreensão exigida...

diante da perda
novo ganho se apresenta
mais próximo de um outro tempo
sem lamento
sem reticências
sem consideração de demência...

distante do sal do feijão
do azeite da salada
da porta no esquecimento escancarada
há outro viver sem horário
novo ou antigo
ao abrigo das asas
de um tempo de lindas madrugadas...

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

na construção do jardim


                                                           photo by maude poesia


o mesmo dia
se faz nublado
se faz chuvoso
se abre em sol
se fecha de novo
acabrunhado
ensimesmado
no sopro feito
desfeito no fim da tarde...

ardem sois de primavera
na quimera da alma
na esperança
do dia
da face
da agitação da hora
senhora de tudo
dona de iluminada tez
no invés pra ser
dia
bravura
cura
solitude bendita
firmeza de marquise
a sustentar decisões
canhões de guerra
desde a terra
aos confins dos salões...

sopro de vento
embala espírito
forja vida
acarinha solo
na construção do jardim...

domingo, 21 de outubro de 2012

juvenil curtição da vida

                                                            photo by maude poesia


ando assim
desperta na poesia
alegria na alma
a pensar na vida
a fazer a lida
no cotidiano sempre abençoado...

por que chorar
se ampla se faz a aurora
bordada se tece
feliz o dia amanhece
pra gratidão 
pra semeadura
pra engenhosa figura
de inspiração
de motivação
de juvenil curtição...

ama-se o mundo
ama-se o passo
ama-se o feito
também o sem jeito
ora... lá se vai a hora...
de horário novo
ou antigo
no umbigo da vida
pra realizar
no sopro abraço
na energia enlaço
juvenil curtição da vida...

sábado, 20 de outubro de 2012

o universo é pai


                                                                 photo by maude poesia

acredita
em tua força interior
em ter o universo a teu favor...

acredita
não é falácia de ajuda
não é promoção de cura...

acredita
és energia pura
não a desperdices
não atices o mal
descrendo
desfazendo do poder
a teu alcance...

balança as asas do tempo
apodera-te do momento
vai
anuncia pra ti a vitória
sem demora verás
teu sonho se concretizar...

em nehum instante desacredita
em teu ser habita toda a possibilidade
desde a mais remota intenção
lá dentro de teu coração...

o universo é pai
acredita
vai...

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

do tempo o nó

 OREPARANDO A BÓIA - Imagens do Rio Grande
                              "preparando a boia" - acrílico sobre tela -Voldinei Burkert Lucas - Pelotas/RS


respirar
voar
como as folhas
como os galhos
nas rajadas soprados
na buliçosa primavera...

ser fera
ter na alma a estação
das cores expostas
das loucuras à mostra
em ampla explosão...

balançar no sopro
revolto cabelo
eriçado pêlo
irrevelado segredo
do fundo da solidão...

preparar
amassar
pão na gamela
como fazia vovó...

cozinhar feijão
em fogo de trempe
bater na mão o rebenque
elucidar entendimento
aclarar ideias no vento
desatar do tempo o nó...

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

15 de outubro - dia dos mestres

jesus-luz-do-mundo
                                                      imagem do mestre dos mestres



tive mestres
tive amigos
comigo andaram
iluminaram caminho
com atitude
com palavra
com sinceridade
com verdade...

comovo-me ao lembrar
dos mestres da infância
dos tempos adolescentes
cada um esculpiu
indelével passagem
na composição da bagagem...

também mestra fui
sei exemplos segui
dos mestres com quem aprendi...

hoje penso se pude deixar
tanta sabedoria
como de meus mestres recebi...

hoje ainda tenho mestres
quero sempre aprender
na dança me faço leve
no yõga busco flexibilizar
muito há pra caminhar
com o mestre a acompanhar...

de ontem
de hoje
quero homenagear
sincera
simplesmente
aos mestres... com muito carinho...

o pouco... o muito possível...

                                                                     photo by maude poesia


desconstroi-se
pra melhor se reconstruir
sem arestas
sem frestas
desfazem-se tijolos
retiram-se telhas
madeiras emboloradas
apodrecidas
como tantas atitudes diante da vida...

tenta-se encontrar a equilibrada rotina
no irremediável monturo que domina
no pó adentrando sem cerimônia
sem nenhum tato
sem recato
pelas ardentes narinas
pelos marejados olhos
esbugalhados
nas constatações...

fascina-me mudar
rearrumar
rearranjar
redesenhar cômodos
trocar móveis de lugares
numa dança de revolução
externa
internamente...

teto desconstruído
espírito despido
se confessa frágil
teme o pó o corpo
nele há de se transformar...

em volta jardim floresce primaveril
borboletas esvoaçam
não se perdem das flores
mais do que eu sabedoras
da necessidade da intervenção
divertem-se na atrapalhação...

dias passam
sempre passam
tudo se ajeita devagar
a divagar me ponho
componho outro quadro
com nova cara
nova determinação
novo enfoque
outro brilho
muita alegria
paz
gratidão
energia de perceber
o pouco
o muito possível de fazer...

sábado, 13 de outubro de 2012

estrela de todo dia

                                                                 photo by maude poesia


perceber-se inteira
faceira
agradecida
na primavera da alma
calma no translouquecido rebojo
de vento
de vida
de sentido...

ver-se aprendiz de sonho
concreta na realização
íntima das pequenas alegrias
na explosão da gargalhada
sem disfarce
sem grilhões
na expressão revelada
em cada flor desabrochada
no ar a pleno pelos pulmões...

saber-se comprometida
com a vida
não por nada
sim por tudo
na lição aprendida
em paz
em companhia
da energia trazida
na estrela de todo dia...

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

infância feliz


                                                          photo by maude poesia

infância feliz
me fez aprendiz
desperta
inquieta
mas serena
amena na fala
quando me convém...

infância feliz
me incentivou
a buscar
a sonhar
a cultivar um jardim
primeiro dentro de mim...

infância feliz
fundamentou
iluminou no escuro da jornada
clareou a estrada
soprou energia
de minuano
no meio do dia...

infância feliz
a criança alegre guardou
e no meio da tempestade
ou no dia primaveril ensolarado
a criança crê
constroi
ora
agradece
desde o primeiro ar
de vida que respirou...

                   -----------------------------------------------------------------------

Hoje se comemora no Brasil, o Dia das Crianças.
A criança, dentro de mim, homenageia todas as crianças do mundo, orando para que elas possam ter uma infância feliz como eu tive e que, entendo, fez e faz toda a diferença na minha vida.
Na foto, duas lindas crianças felizes - minha mãe e minha netinha! 
Abraço à criança que em ti habita!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

pétalas molhadas

                                                                 photo by maude poesia



bom se ter certa idade
assim ama-se chuva
continuada
tarde nublada
visão de pétalas molhadas
noite de sábado em casa
chimarrão de madrugada
serenidade generalizada...

bom se ter certa idade
assim melhor se vê
o sempre invisível
ao desatento olhar da juventude
cuidado na escolha do alimento
pra se ter saúde
ter alegria
exercitar o corpo
a mente
a alma
pra ser inteiro
não apenas por metade...


bom se ter certa idade
ou uma idade qualquer
com disposição
gratidão
vontade de vida
cara limpa e atrevida...

terça-feira, 9 de outubro de 2012

galhos parados

                                                                photo by maude poesia


na tarde chuvosa
gostosa sensação
descanso balança
na dança do tempo
galhos parados
suspiros dobrados
vento foi embora
serenos os pingos
respingam lembrança
canção vem comigo
abrigo no teto
sabor na cozinha
alinham-se
nos pontos do croché de vovó
a vida como se quer
fala por si
amamos nós
o jeito
a cor
tudo ao redor...

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

escondida fachada


                                                                        photo by maude poesia


ao pé de mim
faço meu passo
traço meu traço
abraço o verso
amplo dentro enfim...

entendo o mundo
compreendo a hora
espanto estampa
face marcada
coração ferido
sangra um tempo
comanda sentimento
preciso andar...

estanca tristeza
beleza se instala
na alma
na construção me esculpo
cinzel empinado
trabalho dobrado
não custa pra mim...

ergo-me
de pé me escabelo
sereno o martelo
bate no sim
leveza no afofo à terra
devolve força de vida
escondida
guardada
na agradecida fachada
da casa
da cara
todo dia... sim...

mundo esquecido


                                                                   photo by maude poesia


traz vida
chuva abençoada
paz na estrada
suave manhã
vento dá trégua
névoa esconde céu
teto abraça
pingo pinta vidraça
descanso faz amplo véu...

férias ao pensamento
corruíra solfeja
verde se espalha desde a mesa
cães sonolentos
gatos adormecidos
mundo esquecido...

libertos pés
adormecem
corpo
alma
saudade...

sábado, 6 de outubro de 2012

há luz

                                                                 photo by maude poesia


há luz
percebes
na manhã que se dá
no amanhã que hoje se faz
na paz construída com dedicação...

há luz
na cidade
na verdade
na descoberta da alegria do tempo
no firmamento presente
que abraça
afaga
irradia harmonia...

há luz
desde o início do dia...

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Faze-me em flor- JJ Gonçalves


                                                                photo by maude poesia


Com emoção, transcevo os versos recebidos de meu amigo querido, poeta JJ,  como comentário.

Compartilho para que, os lendo, percebam grandeza de alma, inspiração transbordante...

Obrigada, amigo, pelo carinho, pela generosa amizade!

Retribuo o franciscano abraço!


Faze-me em Flor!
J.J. Oliveira Gonçalves

Ah, vem fazer-me flor, também, amiga

Eu que neste Ocaso me pergunto:
Por que emudeceu o meu assunto?
Por que anoiteceu minha cantiga?

Ah, vem fazer-me flor - igual a ti

Que entre flores pastoreias a Alma...
Revela-me essa Paz que levas n'Alma
Essa que - um dia - tive e que perdi!

Os dias são tão longos - e enfadonhos

As noites são tão curtas - e meus Sonhos
São (re)lembranças vãs, lá, do Passado!

E assim eu vou... não sei se Tango ou Fado...

Se me fizesses flor... talvez meu verso
Desabrochasse em Luz... ante o Universo!

Porto Alegre, 04 de outubro/2012. 14h14min


Com meu franciscano abraço!
JJ!

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

não somos os mesmos

                                                                  photo by maude poesia


etapa finda
outra começa
apenas não somos
os mesmos
da anterior primavera...

aprendemos
mais perto chegamos
nos enganos
nos erros
na paciência necessária
no desafio
no frio...

por companhia
amizade forte
destemor herdado
sonho sonhado
na concretude
saúde
fé...

nos fazemos
inteiros
leves
atentos
no caminho
da primavera ao vento...

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

me faço flor

                                                         photo by maude poesia

assim escondida
da chuva protegida
floresço...

por entre espinhos
cresço
me aninho 
me adivinho cor...

me enlaço
me tranço
me danço
me faço flor...

 

depois do temporal

canto agora
leitura da hora
senhora do verso
avesso do modelo
cotovelo de fora
ideia aflora
sentimento transborda
dia acorda na alma...

calma se instala
amplo espaço se faz
andar para trás
não gera crescimento
adiante
vento na cara
primavera na pele
flor em botão me espera
no jardim
depois do temporal...