quinta-feira, 16 de agosto de 2012

infantis leituras


                                               photo by Hamilton Vaz


 
de um gigante lanças faiscantes
ogros da floresta
luzes misteriosas pela fresta
raios de seres invisíveis
apenas na cinza brasas não queimadas
olhar enigmático de alceia
bruxa de dois joelhos
em cada perna
monstro no fundo da caverna...

opções multiplicadas
imaginadas
desde a memória anunciadas...

infantis figuras
infantis leituras
povoaram
pintaram longes dias
fantasias o coração aceleraram
da leitura o hábito fundamentaram...

desde o esconderijo escolhido
olhos de brilho nos miram
ah... assim ficarei amuado
deixem-me aqui
bem acomodado...
miaaaau...




2 comentários:

Hamilton Caio Vaz disse...

Pois, quando encontrei meu exótico gato preto descansando em uma prateleira alta no "quarto de dormir" deles, logo vi a boa foto que estava ali esperando o clic. O resultado foi essa foto meio sinistra, parecida com a dos gatos dos feiticeiros e bruxas das histórias misteriosas nos contos infantis. Lembrei de enviar para a Vera Luiza que também gosta de gatos e poderia inspirar um bom poema. Parece que não deu outra... Ficou uma poesia fantástica, daquelas para a criançada ler arrepiada.
Esse gato é a minha mais recente "adoção". Apareceu aqui no pátio, em cima da parreira, novinho, com uns três meses de idade, aproximadamente, miando muito, com jeito de perdido, fome e sede. Coloquei no alto onde ele estava, ração e água. Já estava adotado e também logo me adotou. Não abandonou mais a nova casa.

Um detalhe anatômico: ele tem mais pelos (bigodes e sobrancelhas) em um dos lados da cara, particularidade também observada em alguns humanos, no rosto.

Vera Luiza Vaz disse...

A foto é pura inspiração...
Dá vontade de continuar escrevendo horas e horas...
Desde que me lembro de mim, me vejo em andanças com os bichos... Gatos, principalmente, com exceção de alguns anos, sempre estiveram ao meu lado.
Têm os gatos personalidade incontestável. Um jeito meio misterioso de ser que me encanta e fascina...
Este aí, está lá em sua pose,nem aí pra nós... melhor, tudo sabendo de nós...rsrsrs...
Me fez recordar nossas leituras infantis...
Grande abraço, mano Hamilton!