quinta-feira, 23 de agosto de 2012

equação matemática


                                                                            photo by maude poesia


inquieto verso
procura voz
suave por vezes
azeda outras tantas
bem cedo levanta
ainda sem sol...

invade a cidade
desperta dos sonhos
inválidos
risonhos
tristes
apenas sonhos...

quem foi buscar água
quem foi ver a aurora
senhora da hora
reticente... contente...
ainda dormente
sabida
tardia
chegada recente...

embora se vai
ao sol que levanta
em nenhuma madrugada
antes nascida
traz fogo
traz vida
traz mágica
traz equação matemática
das folhas
das flores
traz luz enigmática
traz dia sem outro igual...

Nenhum comentário: