terça-feira, 14 de agosto de 2012

depois da geada

                                                                          photos by maude poesia



brotados ramos
enchem-se de botões
suposta possibilidade
de dormentes bulbos
depois da geada
chegam em expressão...

no devido tempo
espera transmuta
sensibilidade à vista
conquista de espaço
explosão virá em cor...

no cultivo
composição de sinfonia
ao vento da hora
concretude do agora
proximidade da flor...

2 comentários:

Anônimo disse...

Pois, Maude...

Passando aqui para deixar algum rastro - muito singelo - de poesia...

"Depois da geada
(fio frio de sabre)
florzinha se abre
no riso em botão...
Depois da geada
inverno se aninha
na rima esta minha
nouvelle Estação...
Depois da geada
o verso é a Flor
canta o Cio do Amor
passarinhos... canção!"

Com franciscano abraço!
JJ!



Vera Luiza Vaz disse...

O coração de Maude se abre em riso e emoção!
Bom ter um amigo assim...
Afago em rimas, em final de inverno com sabor de nova estação...
Obrigada,amigo!
Retribuo, com carinho, o franciscano abraço!