quinta-feira, 29 de março de 2012

Vitor Ramil - Milonga das Sete Cidades - Estética do Frio



Milonga das sete cidades - Estética do frio (Vitor Ramil)

Fiz a milonga em sete cidades
Rigor, Profundidade, Clareza
Em Concisão, Pureza, Leveza
E Melancolia

Milonga é feita solta no tempo
Jamais milonga solta no espaço
Sete cidades frias são sua morada

Em Clareza
O pampa infinito e exato me fez andar
Em Rigor eu me entreguei
Aos caminhos mais sutis
Em Profundidade
A minha alma eu encontrei
E me vi em mim

Fiz a milonga em sete cidades
Rigor, Profundidade, Clareza
Em Concisão, Pureza, Leveza
E Melancolia

A voz de um milongueiro não morre
Não vai embora em nuvem que passa
Sete cidades frias são sua morada

Concisão tem pátios pequenos
Onde o universo eu vi
Em Pureza fui sonhar
Em Leveza o céu se abriu
Em Melancolia
A minha alma me sorriu
E eu me vi feliz

Hoje faço minhas as palavras de Vitor Ramil nesta "milonga das sete cidades".
São sete "cidades" onde também moro e me encontro...
Sete "cidades" que fazem a vida ter sentido e a poesia acontecer...
Obrigada, Vitor, por tanta beleza!

2 comentários:

Luís Coelho disse...

Pode ser em milonga - Sete Cidades ou numa outra cidade ou aldeia onde estejamos enraizados e aí acabamos por beber e cantar as suas maravilhas

A música e o aroma das plantas e das pessoas fará sempre parte de nós.

Gostosa a música.

vera luiza vaz disse...

Luis, bom que gostaste da composição.
Vitor é nascido aqui em Pelotas. Este mês esteve se apresentando em vários países da Europa com suas composições, o que acontece seguidamente.
Ele é músico, compositor, escritor, poeta, cantor... É um excelente artista, dono de uma sensibilidade e uma criatividade muito grandes.
Aprecio muitíssimo suas composições. Gosto de divulgá-las para que mais pessoas possam conhecer essa arte tão bela!
Obrigada pela gentil visita!
Abraço!