segunda-feira, 26 de março de 2012

chave do tamanho


                                                              "Alice in Wonderland" the film 
impossível não crescer
deter o tempo
fazer do vento aliado
estancar...
impossível
ele nos leva
debalde queiramos
ou não...

nas asas do vento vamos
ou somos soprados...
nas garras do tempo vamos
ou somos levados...

melhor então concordar
vamos crescer
que rima com sofrer
que rima com doer
mas também rima com saber...

doem os ossos
doem os músculos
doi muito mais a alma
queria ser
criança pra toda vida
distante das mazelas da cotidiana lida...

sou menino
sou criança
dizia o poeta quintana
quero de volta meus brinquedos...

quem há de conter o crescimento
só a morte
nós sabemos
ou ela também não tem
a chave do tamanho de alice...


Dedico este poema aos amigos do "velha guarda do estadual" que cresceu... e deve agora "pagar o ônus" do crescimento...
Mas crescer traz o fortalecimento da vontade e com a idade sempre se fica melhor... rsrsrs...
Abraço ao amigo e irmão Luiz Carlos Vaz que dirige com maestria o blog na preservação e divulgação das memórias de  nosso velho e querido Estadual!
Aguardamos, desde já, com ansiedade, o novo endereço do blog!
Abraço!

3 comentários:

São disse...

Gosto de Mário Quintana.

E já que nada nos pode impedir de crescer, então cresçamos bem, rrss

Boa semana...e, POR FAVOR, retira as duas abstrusas letras de verificação: é a quarta tentativa e juro que sou um ser humano(e nem dos piores, rrss)

vera luiza vaz disse...

São, quando ampliei a entrada para acessos a todas as pessoas e não somente àquelas inscritas no Google , foi que, sem minha intervenção, apareceram as tais letras. Por enquanto, vamos tentar conviver com essa "pedra no nosso sapato", ok?
Agradeço a gentileza da visita!
Também amo Quintana! É meu preferido dentre todos!
Abraço!

vera luiza vaz disse...

São, creio que encontrei o local onde se pede para não precisar letras de verificação!
Não havia prestado atenção a esse detalhe o que fiz agora!
Abraço!