sábado, 11 de fevereiro de 2012

poema suavemente discreto

                                                                             photo by maudepoesia


vasto mundo interno
templo de reflexões
intenções percebidas
de lado vis emoções...

se fere arma lançada
curada a ferida
rapidamente cicatriza
na brisa a embalar
firme intenção...

sonolento nasce o dia
não vadia a inspiração
atenta
escuta a magia...

do ar
do lugar
da hora
da semente
da flor
da natureza
da mão que constrói
no trabalho
no agasalho do teto
um poema suavemente discreto...

2 comentários:

ruma disse...

Olá, vera luiza vaz.

 Lovely your works, full of JOY.

 I am enlightened by your splendid works.
 Thank you for showing your heartwarming world.

 The prayer for all peace.
  
Have a good weekend. From Japan, ruma ❃

vera luiza vaz disse...

Ruma, your heart whispers you magic words!! Your visit to this simple space of poetry is an honor for me! Thank you for your gentleness! I also pray for peace in every heart and place!
Love from south Brazil!