domingo, 5 de fevereiro de 2012

janela das sensações


tarde de chuva
nublada tarde
abre a janela das sensações...

gostosas lembranças
barquinho de papel
na correnteza
banho de chuva
alma liberta
descobre-se não mais presa...

beleza do dia
harmonia
tudo é serenidade...

poesia passeia
tal como ontem a lua
brilhante desde a rua
a esparramar-se pela casa...

tempo
quietude
espaço
abraço a hora
o doce momento
ao canto dos pingos lá fora
recordo
saboreio
agradeço...

2 comentários:

Giuliano disse...

"Tenerezze?affetti?Sono ricordi...
Bisogna essere bambini per averli...
La mia alba perduta,il mio vero cielo azzurro
La giornata s'è fatta piovosa"
F.Pessoa

vera luiza vaz disse...

Fernando Pessoa em italiano ainda não tinha lido.
É lindo!!
Apreciar a poesia mostra grandeza de alma!
Obrigada pela visita!
Volta sempre, Giuliano!
Abraço!