sábado, 3 de dezembro de 2011

minha poesia acredita

                                                                 photo by maude


minha poesia anda no passo
que muda
altera ritmo na caminhada
reflete
grita
não se conforma
retorna
abraça a verdade
que está sempre a buscar...


minha poesia decide não ser massificada
pela onda que a tudo cobre
encobre o sentido
revela a futilidade
presente em todo o lugar...


minha poesia opta pela luta cotidiana
sem descanso
pra assegurar espaço de ser
de ter o justo
o respeito
pelo jeito
pela escolha
feita a cada novo passo...

minha poesia sabe a jornada injusta
tantas vezes se mostra
todavia não esgota
a força de continuar
medo
insegurança
entram na dança
mas... não calam a voz...
não emudecem a expressão
fundamentada ao vento minuano
na geada das manhãs de inverno
nos exemplos paternos de luta
inundando a memória da infância...

minha poesia faz a caminhada necessária
perde o equilíbrio ao passo novo
para avançar adiante
com firmeza e postura adequada
como requer a jornada...

minha poesia suspira
mais fácil seria deixar-se levar
pela onda
pelo mar da banalidade
da falsidade
mas... com isso...
não pode concordar...


minha poesia vê enganadas posturas
que a tantos agradam
a tantos consagram
a tantos também esmagam
mas... com isso...
não pode concordar...


minha poesia insurge-se
com consciência
tem fala de eloquência
contra o que oprime
insulta
abafa
impede de ser
obscurece o sentido
a razão
o entendimento...

minha poesia acredita
no poder da educação
que habilita o ser na escolha
no crescimento
com responsabilidade
com fundamento
do caminho que quiser fazer...

minha poesia acredita na flor
no grito do verso que não se cala
na fala de verdade fundamentada...

Nenhum comentário: