sábado, 15 de outubro de 2011

ao mestre... com carinho...

arte com arte ensinada
com encantamento aprendida
arte de ser
arte da vida...

passos ritmados na sala
ao entrar
sorriso no rosto
devagar
elegância nos gestos
nas palavras
ensinavam...

mestre... qual a sua idade...
pergunta infantil
tinha curioso sorriso
resposta vinha cortês
vou fazer noventa e três...

animavam a classe histórias
com maestria narradas
ao toque de final de aula 
interrompidas...
até a aula seguinte
aguardadas...

tardes de verão no parque
ensinava a sintaxe
o respeito
a amizade...

entendo hoje posturas
nas manhãs e tardes da vida
aprendi-as em outras tardes
no velho estadual
em aulas de gentil sabedoria
de verdade
de alegria...

ao mestre peri coronel
professor de português
mestre de vida
minha gratidão comovida...



Nenhum comentário: