segunda-feira, 13 de junho de 2011

outonal paixão

nascente chama de invernal textura
figura ampliada no olhar sereno
esconde o brado de uma alma instante
brota gigante das sombras na amplidão

incultas falácias sacodem-se astutas
reclusas presas de enegrido chão
trovão acústico rústico embalo
chega a cavalo cria  confusão

mede-se argêntea atitude escrava
desbrava encostas depostas na escuridão
na alvorada plena de luz crescente
amplia-se sentimento de outonal paixão

Nenhum comentário: